Conheça a Tenepes, tarefa de energia pessoal proposta pelo Professor Waldo Vieira em 1966. Ao praticá-la, você pode ter experiências incríveis de interação interdimensional e impactar positivamente muitas pessoas ao doar sua energia a consciências necessitadas. Experimente explorar seu potencial de transmissão de energia e fazer o bem com a Tenepes.

Compartilhe este post

Compartilhe:

A tenepes (tarefa energética pessoal) consiste na técnica de transmissão de energia consciencial, assistencial, individual, diária, em horário programado, no estado da vigília física ordinária, auxiliada por amparador ou amparadores, diretamente para consciexes ou conscins carentes ou enfermas, próximas ou à distância.

A tenepes sempre existiu entre as consciências humanas, mas de maneira instintiva, esboçante e sem caráter técnico. A proposição oficial e pública da tenepes com caráter técnico, codificação das suas práticas de maneira racional, dinâmica e produtiva, foi feita em 1966 pelo Professor Waldo Vieira.

Esta tarefa é praticada diariamente, em cômodo definido da casa de moradia, às escuras, com portas e janelas fechadas, de preferência sempre no mesmo local e horário, durante 50 minutos. O praticante, sozinho intrafisicamente, se acomoda de forma relaxada e dá passividade parapsíquica e psicomotora ao amparador extrafísico, especialista na assistência interconsciencial. É compromisso pessoal, intraconsciencial, multidimensional e definitivo para o resto da vida humana. As condições necessárias, contraindicações e outras informações sobre a aplicação da técnica podem ser encontrados no Manual da Tenepes, leitura imprescindível para todo candidato a tenepessista.

A tríade parapsiquismo, autopesquisa e assistência

Diversos fenômenos parapsíquicos podem ser vivenciados pelo praticante da tenepes, tanto durante a sessão programada de transmissão de energia propriamente dita, quanto nos períodos entre sessões. O fenômeno da possessão ou semipossessão interconsciencial, parafisiológica e benigna pelo amparador extrafísico, é condição inerente à técnica. Outros fenômenos comumente relatados pelos praticantes são: ativação e expansão do holochacra; clariaudiência; clarividência facial e viajora; desmaterialização de partes do corpo; exteriorização de ectoplasma; insights; precognição; projeção consciencial lúcida; psicofonia; retrocognição; telepatia, dentre outros.

A tenepes é prática paradoxalmente egocêntrica-altruística, evidenciando a interassistencialidade que ocorre entre os envolvidos. O tenepessista é o primeiro e o maior beneficiado das práticas da tenepes. O praticante doa energias conscienciais, durante 50 minutos por dia, para assistência às consciências carentes, e recebe dos amparadores extrafísicos mais de 23 horas diárias de assistência energética, intra e extrafísica, pelo restante da existência humana. Além da assistência energética recebida, com o passar das experiências acumuladas, o praticante torna-se imunizado quanto às energias conscienciais doentias dos assediadores, favorecendo o alcance da desperticidade.

Por outro lado, é impraticável calcular o número total de consciências atendidas durante as práticas diárias ao longo da vida intrafísica do tenepessista, devido à sua visão multidimensional limitada na maior parte dos casos. Porém, na prática diária, o tenepessista tem percepções, com maior ou menor nível de lucidez, sobre as assistências ocorridas, e compete a cada um ter as próprias experiências.

Todo pensene e ato praticado pelo tenepessista no seu dia a dia influencia em algum grau a tenepes, podendo até impossibilitar a aproximação do amparador extrafísico. A ausência de autopesquisa pode ocasionar retrocesso evolutivo que se reflete no desenvolvimento do tenepessista e na qualidade da assistência. A progressão sadia das práticas da tenepes requer do praticante autopesquisa e autorreciclagens contínuas, visando a manutenção diuturna de holopensene pessoal cosmoético, assistencial e traforista, existindo, portanto, relação de reciprocidade entre autopesquisa e tenepes.

Texto escrito por Erica Suzumura, voluntária da ASSIPI

Referências

Amado, Flávio (Org.). Teáticas da tenepes: GCP tenepes – Porto Alegre. Foz do Iguaçu: Editares, 2017.
Thomaz, Marina e Pitaguari, Antônio (Org). Tenepes: assistência multidimensional lúcida. Foz do Iguaçu: Editares, 2015.
Vieira, Waldo. Manual da tenepes: tarefa energética pessoal [livro eletrônico]. 3. ed. Foz do Iguaçu: Editares, 2011.

Assine nossa newsletter

Receba atualizações e aprenda mais sobre parapsiquismo

Explore mais

Parapsiquismo

O que é Psicofonia?

A psicofonia é o fenômeno onde uma consciência se comunica através do corpo de outra, utilizando sua voz. Pode ocorrer de três formas: psicofonia projetiva humana, psicofonia projetiva extrafísica e autopsicofonia. Utilizada em sessões espíritas, a psicofonia pode ser homeostática ou patológica, e está relacionada a outros fenômenos parapsíquicos como exteriorização de energias e acoplamento áurico.

Parapsiquismo

O que é Exteriorização de Energias?

A exteriorização de energias é o ato de projetar energias conscienciais para fora do corpo, conscientemente ou não, e pode ser usada para cura, proteção e assistência. Este fenômeno, neutro em si, varia conforme a intenção e habilidade do praticante. Técnicas como tenepes e arco-voltaico craniochacral são aplicadas para otimizar esses benefícios.

0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioIr para a loja
    Rolar para cima